Economia

Nove municípios do Nortão podem decretar estado de emergência devido a fortes chuvas e perdas da safra

Representantes de nove municípios da região ( Sorriso, Vera, Lucas do Rio Verde, Cláudia, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Sinop, Nova Ubiratã, Santa Carmem e Feliz Natal) voltaram a se reunir, neste domingo, para avaliar as consequências das intensas chuvas na região, causando trechos críticos em estradas não pavimentadas e impedindo a colheita da safra de soja (em algumas lavouras parte está se perdendo). A Estrada Basso, em Sorriso, de acesso a um assentamento está interditada.

No município campeão brasileiro em produção de soja, a prefeitura deve emitir um decreto de situação de emergência. Desde quinta-feira, está em “estado de alerta”, com aval técnico da coordenação de Proteção e Defesa Civil.

O Sindicato Rural de Sorriso estima que cerca de 75% da safra de soja foi colhida, mas somente 60% da safrinha de milho foi plantada, visto que, com o excesso de água, não é viável jogar as sementes na terra. O levantamento deve estar consolidado ainda hoje, visto que este estudo deve integrar o rol de documentos para subsidiar o decreto de Situação de  Emergência. As informações foram repassadas pelo representante do Sindicato Rural e delegado da Aprosoja, Tiago Stefanello.

A exemplo de outras safras, como a 2015/16, por exemplo, as  condições climáticas desta temporada, seja de seca no plantio/maturação, seja de muita água na colheita, preocupam gestores e agricultores. No sábado, o prefeito Ari Lafin, representantes do Sindicato Rural de Sorriso e da Aprosoja, avaliaram a emissão de decretos de Estado de Emergência, representantes dos municípios.

Lafin aponta que os municípios devem elaborar seus respectivos decretos de Emergência e, na sequência, enviar ao Governo do Estado para que então seja emitido um decreto estadual de Situação de Calamidade. “Esta é uma realidade que não é só da região, mas de todo Estado, por isso a importância da unidade nas ações e deste trabalho em bloco, voltado ao atendimento das demandas de quem mais precisa, e, neste momento, nosso setor agrícola precisa muito de nós”, destacou.

Neste domingo, as lideranças acompanharam a orientação repassada pelo gerente de Reconstrução da Defesa Civil Estadual, Roque César Macedo Júnior, quanto “aos critérios necessários para este decreto, quais os requisitos que a legislação traz para a emissão deste documento, lembrando que a Defesa Civil existe em todas as esferas (municipal, estadual e federal) e, no caso de Sorriso, cabe ao prefeito emitir este documento com base no parecer repassado pelo representante municipal da Defesa Civil, o coordenador Fábio dos Santos”, detalhou.

Em Sorriso outra estrada vicinal está com uma ponte com avaria na cabeceira, informa a assessoria.

Só Notícias (foto: assessoria)