Economia

Nova tabela para preços de combustíveis não prevê mudanças em MT

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) publicou uma nova tabela estimando os preços médios de combustíveis que deverão ser adotados a partir da próxima terça-feira (16) no país e, para Mato Grosso, não estão previstas mudanças. Com isto, o preço médio previsto para o litro da gasolina comum é de R$ 3,01, do etanol é de R$ 1,92 e, do diesel, atinge R$ 2,40.

Os valores informados na tabela denominada PMPF (Preço Médio Ponderado a Consumidor Final) servem de parâmetro para a cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) retido pela Petrobras no momento da venda dos combustíveis aos postos.

A tabela é divulgada a cada 15 dias e os valores são estimados, podendo ficar abaixo ou acima do patamar previsto, pois cabe a cada distribuidora e posto revendedor decidir se repassará ou não ao consumidor os maiores preços, bem como em qual percentual, de acordo com suas estruturas de custo.

Na última semana, por exemplo, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) pesquisou 139 postos em Mato Grosso e identificou que o litro da gasolina comum estava chegando ao consumidor final com preço médio de R$ 2,96, montante obtido a partir do menor valor encontrado, que foi de R$ 2,75 o litro e, o maior preço praticado, de R$ 3,18.

Para o etanol, foram analisados 140 postos. O preço médio cobrado ao consumidor pelo litro do combustível foi de R$ 1,86. Entre os postos pesquisados, o menor valor praticado foi de R$ 1,69 o litro e, o maior, de R$ 2,15.

Já para a análise do diesel, 131 postos foram avaliados pela agência. O preço médio contabilizado foi de R$ 2,39 o litro. O menor valor encontrado foi de R$ 2,25 e, o maior, de R$ 2,67 o litro.

A tabela PMPF é composta também pelos preços médios do GLP, que estimado em R$ 3,78/kg; QAV, de R$ 3,05/litro; GNV e GNI, de R$ 1,84/metro cúbico no Estado. De acordo com a portaria, os preços médios ponderados tiveram ajustes no Alagoas, Distrito Federal, Paraíba, Piauí, Paraná e Rio de janeiro.