Economia

Material de construção sobe mais que inflação em Sinop, Sorriso e Alta Floresta

O preço dos materiais de contrução, com exceção do cimento, subiu além da inflação, segundo uma pesquisa comparativa de preços que é realizada anualmente pelo Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon).

O preço da areia lavada em Sinop, por exemplo, passou de R$ 20,17 para R$ 26,97 o metro cúbico. Em Sorriso, de R$ 15,33 em abril do ano passado, passou para R$ 17 este ano. O produto está mais caro mesmo é em Alta Floresta, onde o metro cúbico está custando R$ 32,62. Nesse município, no entanto, no mesmo período do ano passado, o produto custava R$43,97.

A telha romana, em Cuiabá, custa R$ 393,33 o milheiro. Em Sinop o mesmo milheiro custa R$ 783,33. Em Sorriso, sai por R$ 733,3 e em Alta Floresta sai por R$ 771,67. O sindicato não informou as marcas pesquisadas.