Economia

Mais protestos: sindicato fará rescisões hoje em frente ao Ibama Sinop

O Siticom – Sindicato dos Trabalhadores na Indústria, Construção e Mobiliário da região Norte- que está fazendo um protesto hoje em frente à gerência regional do Ibama, em Sinop, informou ao Só Notícias que todas as rescisões contratuais de funcionários das indústrias madeireiras devem ser feitas na frente do órgão, onde continua sendo feito o protesto do sindicato contra o aumento no desemprego causado pela lentidão do Ibama em liberar documentos para madeireiras trabalharem.

O sindicato quer mostrar a situação gravíssima do setor madeireiro, principalmente o crescente desemprego. “Toda indústria que for obrigada a rescindir contrato, demitir funcionário, deve fazer na frente do Ibama”, informou um funcionário do órgão. O protesto, segundo os manifestantes, não tem data definida para acabar.

Vilmar Galvão, presidente do Siticom, colocou uma maca e deitou-se, em frente a Gerência do Ibama em Sinop, na rua das Castanheiras-centro, desde às 04:00h. Os sindicalistas querem chamar a atenção do governo sobre o crescente desemprego de trabalhadores do setor madeireiro. A maca onde está o sindicalista foi coberta por um lençol retratando a ” morte” de milhares de postos de trabalho nas indústrias madeireiras. Só em junho e julho, depois que foi desencadeada a Operação Curupira- foram cerca de 2 mil demissões.

“Este protesto é apenas uma das atividades que faremos esta semana para chamar a atenção da direção do Ibama para que se sensibilize com o desemprego e que sejam liberados os planos de manejo para as madeireiras consigam extrair matéria prima, voltarem a funcionar normalmente e pararem de demitir”, explicou ao Só Notícias, agora há pouco, o secretário do Siticom, Eder Pecini.