Economia

Lucas do Rio Verde fecha semestre com finanças em dia

A arrecadação municipal em Lucas do Rio Verde neste primeiro ficou dentro do esperado. Dos R$ 35 milhões previstos para o ano foram arrecadados R$19,4. De acordo com o secretário de Finanças, Jorge Antônio Andretta, desse total 22% foram de receitas próprias, 12% de FPM, 35% de ICMS, 7% de convênios, 11% de FUNDEF, 6% de outras transferências do Estado, 1% de outras transferências da união, 1% de alienação de bens e 5% de recursos da saúde.

Quanto a aplicação dos recursos, o secretário destacou que a maior parte ficou com a Secretaria de Obras. Ou seja, os investimentos em obras (asfalto, recuperação e manutenção de estradas, serviços urbanos e investimento em obras) utilizaram 29% da arrecadação.

Na Educação foram investidos 25% e na Saúde, 16%. “Do total gasto, 72% foram utilizados para custeio ou manutenção e 28% em investimentos ou despesas de capital.
Foram gasto com funcionalismo público 30% da receita corrente liquida”, detalhou Jorge, ao Só Notícias

O secretário salientou que a prefeitura não fará cortes nos gastos com manutenção. “Somente algumas obras que estão previstas no orçamento não poderão ser executadas neste exercício. A maioria das obras previstas já foram executadas no primeiro semestre e algumas, já iniciadas, não sofrerão mudança em sua programação”, afirma.

O que facilita, de acordo com o secretário, é que a prefeitura não possui dívidas de longo prazo e todos os fornecedores e o funcionalismo estão recebendo em dia. “Tambem não temos dívidas de gestões anteriores”, ressaltou.

A meta da gestão Marino Franz, segundo Andretta, é encerrar o exercício com equilibrio nas contas, ou com um pequeno superávit, sem deixar de atender as necessidades básicas da população.