Economia

Infraero assume mês que vem administração do aeroporto em Sorriso

A Infraero assumirá em fevereiro a administração operacional e comercial do aeroporto Regional Adolino Bedin, em Sorriso. Há cinco anos, a unidade era operada por uma empresa privada, mas o contrato vencerá nas próximas semanas e não poderá mais ser renovado. A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Oliveira.

Conforme o responsável pela pasta, a definição pela empresa pública federal (que é vinculada ao ministério da Infraestrutura) se deve ao longo histórico de administração aeroportuária. “São 45 anos no mercado, considerada a terceira maior empresa aeroportuária do mundo, mais de 40 aeroportos em nosso país na forma de outorga e seis trabalhando na fase de contratos”, disse.

Ainda segundo Oliveira, além da experiência, seis unidades administradas pela Infraero estão entre as melhores do país. “Através disso, de toda a equipe que virá para nosso município, decidimos contratar. Temos todo o planejamento, hoje buscamos de aumentar o número de voos no nosso município, hangares, todo planejamento de infraestrutura”, ressaltou.

O secretário ainda ponderou que já tem uma equipe da empresa no município. “Está fazendo todo o levantamento, que precisa de imediato, a médio e a longo prazo. Ainda não passaram esse relatório para nós, estamos aguardando, mas logo que passarem vamos iniciar esse trabalho para que possamos melhorar o atendimento aos nossos usuários do aeroporto”.

Apesar do estudo estar em fase de execução, o secretário já adiantou que há a possibilidade de conseguir voo de Sorriso-Cuiabá-Campinas (SP), e também de Sorriso-Brasília. “Além disso, temos o término do pátio da pista, porque a empresa contratada não terminou a obra e foi encerrado o contrato. Iniciará uma nova licitação com investimento de quase R$ 3 milhões. Temos também projeto de hangares”.

Além disso, está em andamento a elaboração do Plano Diretor da unidade, cujo contrato foi assinado com a Infraero em novembro e deve ser finalizado nas próximas semanas. O documento possibilitará a reestruturação da unidade no médio e longo prazo. No desenvolvimento serão considerados os potenciais de desenvolvimento para melhor atendimento à região, dentre outros itens.

Só Notícias/Luan Cordeiro e Lucas Torres, de Sorriso (fotos: Só Notícias/arquivo)