segunda-feira, 15/abril/2024
PUBLICIDADE

Implantação de usina favorece mercado altaflorestense, aponta CDL

PUBLICIDADE

A implantação da usina hidrelétrica no rio Teles Pires, em Paranaíta, é um dos principais fatores que tem contribuído para os constantes resultados positivos em relação a geração de empregos em Alta Floresta, segundo avaliação do gerente administrativo da Câmara de Dirigentes Lojistas, Elizeu Pelisson, ao Só Notícias. “A usina tem movimentado muito o comércio local, com quase 2 mil no canteiro de obras. Eles vem receber em Alta Floresta e, quer queira ou não, um quarto do salário já fica no município”, analisou.

Para Elizeu, o resultado da maior movimentação financeira é visto nas ruas. “Está vindo novas empresas, novos prestadores de serviços. O comércio está ampliando suas estruturas. A pecuária também está consolidando, além de outros setores que estão ganhando destaque, como a piscicultura, que está vindo forte”, disse. Essas mudanças estão ampliando o poder aquisitivo tanto de empresário quanto do funcionário. “É só ver nas ruas. O fluxo de carros e motos aumentou. E não porque tem mais moradores, mas porque o poder aquisitivo aumentou. Deu condições de comprar moto para quem não tinha e, de comprar carro para quem tinha moto”, explicou.

Apesar dos números do Ministério do Trabalho e Emprego apontarem para o crescimento nas contratações no município, Elizeu pontua que já está se tornando difícil encontrar profissionais para contratar. “Há algum tempo as indústrias de Lucas [do Rio Verde] e Sorriso vinham recrutar profissionais aqui. Agora não fazem mais isso porque estão percebendo que não compensa mais”, destacou.

Na avaliação do gerente, este ritmo de bons números deve continuar. “Na usina, a tendência é até o final do ano dobrar a quantidade [de profissionais], passando de 2 para 4 mil pessoas. Eles estão qualificando esses funcionários e é muito bom para a região ter essa mão-de-obra especializada”, disse.

Conforme Só Notícias informou, em maio, as diversas empresas e indústrias do município criaram 223 empregos a mais, resultado de 742 admissões para 519 demissões, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. O comércio e a prestação de serviços lideraram. No ano, o saldo foi de 702 postos de trabalho a mais, resultado de 3,1 mil admissões e 2,4 mil demissões.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Sinop: empresas ofertam 98 vagas de empregos e salários chegam até R$ 3,9 mil

Empresas de Sinop iniciam a semana contratando 98 novos...

Sinop: IPTU vence hoje com desconto de 15%

As guias do Imposto Predial e Territorial Urbano e...

Preço médio dos combustíveis tem aumento em Sinop; diesel baixa em Sorriso

O mais recente levantamento da Agência Nacional do Petróleo,...

Indústrias de Matupá ampliam volume de negócios no exterior; China e Espanha lideram

As indústrias em Matupá (208 km de Sinop) alcançaram...
PUBLICIDADE