Economia

Fiemt busca apoio da Assembleia para programa que busca atrair indústrias para Mato Grosso

A Federação das Indústrias do Estado (Fiemt) e governo e Assembleia vão criar um programa de atração de indústrias que desperte o interesse de empresários, incluindo os do exterior, a investir em Mato Grosso. O presidente Gustavo de Oliveira destacou quatro eixos importantes para o setor avançar: modernização da indústria, qualificação da mão de obra, infraestrutura para escoar a produção com mais eficiência e energia elétrica barata. “Vamos desenhar um programa de atração de indústrias para que a gente possa cada vez mais agregar valor ao que é produzido. Então, com a parceria da Assembleia, Poder Executivo e Federação das Indústrias, vamos correr o Brasil e o mundo para atrair empresas para investir em Mato Grosso e ajudar a resolver o problema de mais de 150 mil desempregados”.

O presidente da federação também pediu atenção aos projetos de leis, que segundo ele, em alguns casos podem deixam o setor ainda mais burocrático. “Vamos conversar com os deputados para que não aprovem projetos de lei que piorem a vida das indústrias e da geração de emprego em Mato Grosso. São leis que criam cotas para preencher vaga de trabalho com diversos segmentos da sociedade. Quem tem que preencher essas vagas são os mais qualificados, que vão produzir mais. Também podemos promover qualificação em parceria com a Assembleia”, disse.

Nesta quinta-feira, Gustavo se reuniu com o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho, e obteve apoio para criação do programa, durante apresentação do estudo ‘Observatório da Indústria’ feito pela Fiemt e que chamou a atenção para os 95.715 empregos que são gerados pelos 5.865 estabelecimentos industriais.

“Há muito tempo não se faz um trabalho para atrair investidores para Mato Grosso. Precisamos agregar valor aos nossos produtos, pois ficamos num estado simplesmente produzindo matéria-prima e mandando para fora. Isso diminuiu o emprego e concentra a riqueza nas mãos de poucos. Então, temos que atrair indústrias e firmamos o compromisso de elaborar um projeto e levar para empresários dos grandes centros e industrializarmos Mato Grosso”, afirmou Botelho.

Só Notícias