Economia

Empresa será contratada para elaborar projeto de recapeamento da pista no aeroporto em Nova Mutum

A tomada de preços prevê a contratação de uma empresa especializada na elaboração de projetos executivos visando melhorias no aeroporto municipal de Nova Mutum. O investimento previsto pelo executivo é superior a R$ 102 mil e a definição do certame será no dia 25 de novembro, a partir das 9 horas.

A licitação têm dois lotes. O primeiro, com valor de mais de R$ 56,7 mil, é para elaboração do projeto de instalações de balizamento noturno, de farol rotativo, de biruta iluminada, de marcador de biruta, de iluminação do pátio de aeronaves, e de casa de força.

Já o segundo, com investimento previsto de mais de R$ 45,3 mil, prevê a elaboração do projeto de recapeamento asfáltico da pista de pouso e decolagem, bem como de sinalização horizontal. As empresas interessadas deverão comprovar a qualificação para executar os serviços.

Além dos projetos, a licitante deverá executar e apresentar as especificações técnicas de ambos os lotes, planilha com quantitativos e custos de todos os serviços, e o cronograma físico-financeiro para execução. Os projetos deverão ser elaborados, considerando as condições atuais das pistas, pátio de estacionamento de aeronaves e demais edificações, visando sua melhoria.

Na justificativa, o executivo salientou que a contratação se faz necessária conforme o crescimento da demanda do uso da unidade e exigências em adequações de acordo com exigências da Agência Nacional de Aviação Civil.

Além disso, a contratação de profissional “com vasto conhecimento no segmento” é importante para que as adequações sejam feitas de maneira correta, possibilitando o funcionamento do aeroporto em operação diurno/noturno.

Por fim, a administração considerou que visando a ampliação da unidade, os projetos executivos podem facilitar na busca de eventuais recursos, bem como aprovação pelos órgãos competentes.

Os projetos devem contar com planta geral, baixas, cortes e fachadas específicas, detalhamento da pintura das instalações (caixas, dutos , luminárias, bases de concreto, aterramento, esquadrias, portões, canaletas, poste, painéis de comando, para-raio, fixações, esquemas elétricos, fundações e outros que sejam necessários), memoriais descritivos, planilha com quantitativos, dentre outros.

O pagamento será efetuado em três etapas. A primeira, de 20%, após a entrega do pré-estudo. A segunda, de 40%, depois da entrega do projeto. A última, também de 40%, depois da aprovação da secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo)