Economia

Diplomata de embaixada do Reino Unido propõe ampliar negócios com indústrias de Mato Grosso

“Não tem como falar do Brasil sem citar o crescimento de Mato Grosso, principalmente da indústria”. A declaração é do diretor comercial da Embaixada do Reino Unido no Brasil, Martin Mccombe, em reunião na Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), em Cuiabá

O encontro esta semana, segundo a Fiemt, foi essencial para estreitar o relacionamento comercial e prospectar novos negócios. A equipe do Centro Internacional de Negócios (CIN) da entidade mato-grossense apresentou dados do perfil econômico do estado e as relações de exportação e importação com os países do Reino Unido.

Para Mccombe, visitar Mato Grosso faz parte do planejamento da Embaixada em promover a aproximação no relacionamento comercial com o Brasil. “Estamos há três dias no estado visitando as principais instituições. Estabelecer esse contato com a Fiemt é importante para as nossas relações comerciais”, pontuou.

O superintendente da Fiemt, Mauro Santos, ressaltou que a Inglaterra já um importante parceiro comercial e grande importador de alimentos mato-grossesnse. “Queremos potencializar essas transações comerciais e destacar negócios sustentáveis na área de logística e infraestrutura. Podemos também atrair novos investidores ingleses e promover linhas de financiamentos”, disse.

Dados do CIN mostram que o Reino Unido ocupa o 23º lugar dentre os mercados das exportações mato-grossenses. Nesse ano, foram embarcados US$ 177 milhões, totalizando 318 mil toneladas em produtos. A partir do histórico dessas operações e do perfil das importações inglesas, existe a possibilidade de intensificação ou o abertura de mercado para os seguintes produtos: proteína animal, gelatinas, madeira, farelo e óleo de soja.

Além disso, considerando as importações, Mato Grosso adquiriu 52 mil toneladas, totalizando US$ 15 milhões. A maior parte desse montante é de fertilizantes potássicos, porém, enxergam-se possibilidades para abertura de mercado para a importação de eletrônicos, artefatos de metais, máquinas e aviões.

Participaram também do encontro o gerente de Desenvolvimento Indutrial da Fiemt, Lucas Barros, e a assessora internacional do Governo do Estado, Bruna Moraes.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)