Economia

Dólar cai e fecha em R$ 2,71

O câmbio local andou na contramão dos demais mercados de moedas e dólar terminou a sexta-feira, ligeiramente depreciado frente ao real, após um pregão tranqüilo e com poucas notícias relevantes ao segmento. O Banco Central continuou ausente dos negócios nesta sessão, colaborando para a trajetória declinante até o final do dia.

No fechamento, o dólar acusou queda de 0,14%, cotado a R$ 2,7150 para compra e R$ 2,7170 para venda. Ao longo do dia, a moeda oscilou da máxima de R$ 2,7580 à mínima de R$ 2,7090. Segundo informações do mercado, o giro interbancário somou R$ 1,06 bilhão. Na semana, a moeda americana acumula perda de 0,11%.

Houve uma continuidade do movimento verificado ontem, mas em menor escala, pois o cenário externo menos favorável não sustentou a força para derrubar a cotação do dólar frente ao fechamento de ontem, avaliou o Flávio Farah, responsável pela tesouraria do banco Westlb. A questão do juro trouxe uma venda forte por parte de investidores estrangeiros mais forte nos últimos dois dias, principalmente ontem, quando o quadro internacional mostrou mais estabilidade, explicou.

Conforme observou Alexandre Vasarhelyi, chefe da mesa de câmbio do banco ING, o segmento cambial passou por um pouco de ” calmaria ” hoje, após uma semana bastante nervosa. O fato de o BC não entrar na ponta hoje novamente também ajudou a tirar volatilidade no final dos negócios, acrescentou.

No mercado global de moedas, o euro mostrou perdas frente ao dólar e era negociado a US$ 1,3312.