Economia

Cruzada tecnológica do biodiesel inicia hoje em Nova Mutum

Mostrar a viabilidade econômica do biodiesel como instrumento de desenvolvimento sustentável para comunidades isoladas à grandes empresas, autarquias públicas e políticas da região. Esse é o principal objetivo da de uma cruzada tecnológica que inicia hoje em Nova Mutum e vai percorrer também os municípios de Diamantino, São José do Rio Claro e Campo Novo dos Parecis, com a participação de pesquisadores e empresas que já estão produzindo o combustível alternativo no Brasil.

A largada será durante a Expomutum 2005, evento que iniciou nesta quarta-feira, dia 15 e estende-se até domingo, dia 19. A Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT está participando através de uma parceria entre a Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (Eletronorte) e a Tecbio, de Fortaleza/CE, além disso, estarão mostrando equipamentos e fazendo demonstrações da extração do óleo vegetal as empresas Petrobio, de Piracicaba/SP e Hedesa, de Goiânia/GO.

De acordo com o gerente da subestação da Eletronorte de Sinop, Luiz Antônio Queiroz, o evento faz parte de um trabalho para transformar o nome da empresa em uma marca. Também será a oportunidade de apresentar a nova tecnologia, bem como o projeto social agregado a ela, ao público alvo do projeto: os investidores. “Antes o foco do nosso trabalho estava voltado mais nas crianças, com a concepção de conscientização, mas hoje estamos numa outra fase”, completa.

No dia 16, às 14:30h, no auditório da ACENM/CDL de Nova Mutum acontece uma mesa redonda com as empresas que estão apresentando a nova tecnologia. “Será um momento para esclarecer dúvidas e conhecer de forma detalhada o processo de fabricação”, explicou o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Nova Mutum, Valdomir Ottonelli. Entusiasta, o secretário destaca ser este o maior encontro com o tema bio-combustível já realizado no Estado, reunindo as principais tecnologias existentes no país. “Para conhecer em outra ocasião tudo que será apresentado durante a Expomutum 2005 teríamos que fazer uma turnê pelo Brasil”, disse.

Durante o encontro o engenheiro elétrico e coordenador adjunto do Projeto Biodiesel de Guariba, Wlamir Marques de Jesus, explicará como a Eletronorte está inserida – em parceria com a UFMT – no desenvolvimento de tecnologias que proporcionem o desenvolvimento de comunidades isoladas através da implantação do biocombustível – que é um dos menos poluentes – gerado a partir da união de etanol e óleos vegetais (como soja, dendê, mamona, babaçu, amendoim, castanhas, girassol, ou a partir de gorduras animais, entre eles o sebo, óleo de peixe e óleos residuais de frituras).

Wlamir Marques explicará ainda os motivos da escolha do município de Guariba, dentre eles as dificuldades encontradas na comunidade (falta de luz, água tratada, telefone, esgoto, etc.), quais as fases de implantação do projeto, os procedimentos em cada uma delas e como está o andamento. “Estamos na primeira fase do projeto, ainda faltam sois para a conclusão. A primeira etapa de funcionamento da usina será inaugurada em agosto desse ano”, adianta.

Durante todos os dias da exposição, que acontece no Parque de Exposições José Aparecido Ribeiro, haverá demonstração da extração do óleo de diferentes vegetais, a sua transformação em bio-combustível e até mesmo equipamentos que já funcionam utilizando apenas o biodisel. Fazem parte ainda do ciclo de palestras organizado para a Expomutum 2005 a participação do secretário de estado de Infra-estrutura, Luiz Antônio Pagot, na sexta-feira, às 17h, falando sobre “Perspectivas de Desenvolvimento Regional”.