Economia

Construção civil lidera geração de empregos em Sinop. Comércio é o 2º.

O setor da construção civil é o que mais gerou empregos formais em Sinop nos últimos 12 meses. Os dados, baseados no levantamento de abril passado, são do Ministério do Trabalho, através do cadastro geral de empregados e desempregados.
A construção civil teve um aumento de 20,50% na geração de empregos entre abril de 2004 e abril deste ano. Os dados são de empregos formais e não incluem trabalhadores que não tiveram carteiras assinadas.

O segundo setor que mais gerou emprego em Sinop nos últimos 12 meses é o comércio. Só Notícias apurou que as contratações de funcionários em estabelecimentos comerciais aumentaram 11,5%. A pecuária vem em terceiro lugar com 10% e o setor de prestação de serviços aumentou em 9,6% o número de vagas.

Embora o comércio tenha aumentado, nos últimos 12 meses, em abril as demissões foram maiores que as contratações. 330 foram contratados e 402 foram demitidos. Ainda com base em abril o acumulado no ano são de 5.204 admissões.

O setor madeireiro, segundo o cadastro do Ministério do Trabalho, está demitindo. Entre abril deste ano e o mesmo mês de 2004 houve queda de 1,22% na geração de empregos formais nas indústrias madeireiras. Calcula-se que as indústrias madeireiras gerem 9.500 empregos diretos. O setor madeireiro está consolidado, mesmo com as diversas crises que atravessa, como o campeão de empregos em Sinop.

O presidente do SITICOM- Sindicato dos Trabalhadores na Indústria, Construção e Mobiliário do Norte, Vilmar Galvão, avaliou o aumento de número de vagas na construção ciivil.
“Estes números não nos surpreendem porque sabemos que a construção civil é um dos setores que mais cresce em Sinop”, disse. “O número de alvarás de construção de casas, estabelecimentos comericiais e industriais que a prefeitura emite também comprova que o setor da construção tem gerado muitos empregos”, acrescenta.