Economia

Companhia aérea anuncia que vai operar no aeroporto de Sorriso

Representantes de uma companhia aérea regional, sediada em São Paulo, anunciaram, esta noite, que vão operar no aeroporto de Sorriso, com voos para Cuiabá, "ainda no primeiro semestre do ano que vem". A intenção foi explanada em encontro no Sindicato Rural com empresários, políticos e representantes de órgãos, entre outros depois deles conhecerem a estrutura do aeroporto, que está praticamente pronto, elogiarem os avanços nas obras,  instalação de equipamentos e instrumentos.

“Confesso que fiquei assustado porque o aeroporto está bem mais evoluído do que imaginávamos. As obras estão muito bem elaboradas e a estrutura vai ficar bem equipada. Na realidade, tivemos uma surpresa positiva e tudo leva crer que em pouquíssimo tempo vamos operar aqui”, afirmou. Agora, vamos aguardar a regularização de alguns pontos que estão por finalizar, o que não deve demorar, para podermos anunciar o início das nossas operações”, disse o diretor da empresa, Ronaldo Veras.

Veras reforçou que “daqui (Sorriso) vamos (voar) para Cuiabá, vai ser um pernoite. Essa ligação vai dar conexão para o Brasil todo. Estamos avaliando outras possibilidades de ligação com Norte, Nordeste, que ainda estão em andamento”. Inicialmente a operação é prevista com avião ATR 72 600, “o que há de mais sofisticado em turbo hélice pressurizado, para 70 passageiros. Posteriormente, o aeroporto comporta um jato e possivelmente é possível até pensar em algum avião maior”, explicou.

O diretor não adiantou qual deve ser o valor da tarifa e que a empresa manterá o voo que opera em Sinop. “Vão ser dois mercados distintos. Vamos permanecer em Sinop com voo diário, vamos fazer voo noturno aqui, vamos ver o que o passageiro quer”.

Apesar de dificuldades na aviação civil, Ronaldo afirmou que a empresa tem tomado as medidas necessárias. “Na realidade é uma situação complicada, o dólar esta muito além do que nós imaginávamos. Hoje, das nossas despesas 60% são dolarizadas, mas caímos em qualidade, segurança, adotados algumas medidas criativas para continuar no mercado”.

O vice-prefeito Xuxu Dalmolin, disse acreditar que, no no máximo em fevereiro, a empresa pode começar operar. “Fizemos as adequações, investimentos em instrumentos, acreditamos no povo de Sorriso e o mercado daqui para frente vai ditar quantos voos vamos ter. Mas já temos um logística muito favorável, que é Lucas do Rio Verde ao Sul, Nova Ubiratã a Leste, Ipiranga do Norte a Oeste, vários municípios no entorno. Então, isso não vai ser só de Sorriso, com  diferencial que é toda a parte instrumentalização, a pista bem adequada, bem estruturada para dar segurança e condições desses aviões serem utilizados em qualquer tempo, até mesmo à noite”.

Na semana passada, o prefeito Dilceu Rossato assinou termo de cooperação técnica com o governo do Estado para as operações dos serviços especializados de atendimento ao trauma e emergência e de prevenção, salvamento e combate a incêndios em aeronaves nas instalações do aeroporto regional Adolino Bedin. O Estado se responsabiliza pela condução do ATP Tipo 2 e o gerenciamento operacional das ocorrências, por meio do Corpo de Bombeiros Militar. 

O prefeito e o governadore devem definir, nos próximos dias, quando o aeroporto regional Adolino Bedin será inaugurado.