Economia

Cai venda de carros novos e motos em Mato Grosso; semestre fechou no vermelho

As medidas mais restritivas para funcionamento do comércio em Cuiabá e demais cidades também colaboraram para a queda na venda de veículos novos chegar a 33%, mês passado.  Foram vendidos 4.200 unidades e, em maio, 6.269. Na comparação com os resultados de junho do ano passado, caíram  51,4%.

O setor também avalia os dados do acumulado no semestre em Mato Grosso quando foram emplacados 38.142   automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Esse número representa queda de 27,23% em relação ao primeiro semestre de 2019, quando foram emplacadas 52.412 unidades. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Para o diretor regional em Mato Grosso, Paulo Boscolo, a forte redução resulta dos impactos da pandemia do Coronavírus, na qual o mercado automotivo é um dos setores mais afetados pela crise. “Vemos os grandes centros reabrindo aos poucos o comércio, apostando que a curva de casos da doença tende a continuar caindo. Mato Grosso passa, mais recentemente, pelo que parece ser o ponto mais crítico da pandemia, com aumento de casos e medidas muito mais restritivas. Sendo assim, a queda não causa surpresa, diante do fechamento do comércio e da intensificação do isolamento social neste mês de junho”, avalia, através da assessoria.

Mês passado, as vendas de automóveis e comerciais leves, foram de 2.009 unidades, ante 2.448 em maio. As vendas caminhões, ônibus e implementos rodoviários totalizaram 284 unidades e, no mês anterior, havia sido 269 – aumento de 5,58%. O primeiro semestre deste ano cumulou 1.480 vendas, com baixa de 28,88%. “Os caminhões atendem o transporte, que é serviço essencial, o que evitou uma queda maior”, comenta Boscolo.

Em junho, foram emplacadas 1.106 motos, 59,5%% a menos que em maio, quando as concessionárias venderam 2.731.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)