Economia

Cai mais de 30% número de embarques e desembarques no aeroporto em Sorriso

O levantamento do sistema Hórus do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil constatou que houve queda de 30,4% no número de embarques e desembarques no aeroporto regional de Sorriso Adolino Bedin no acumulado de janeiro e novembro de 2019, em comparação com o mesmo período do ano anterior. No município há um voo diário Cuiabá e demais localidades.

Só Notícias apurou que, ano passado, 27.116 pessoas passaram pela unidade, enquanto que em 2018 foram 38.961 nos 11 meses e 42.901 durante todo o ano.

O mês de janeiro foi o que mais registrou movimentação totalizando 4.311. Em seguida, aparece o mês de abril com 4.051 passageiros, março foram 4.028, fevereiro houve registro de 3.824, maio com 3.478, setembro fechou com 2.117, agosto com 1.873, outubro com 1.552 e em novembro passaram 1.402 pessoas.

O número de aeronaves que pousou e decolou no Adolino Bedin também apresentou queda. Até novembro, foram 367 voos, enquanto no mesmo período do ano anterior o número 477, queda de 23,06%. Os dados de dezembro o ano anterior ainda não foram divulgados.

Em junho e julho não houve fluxo de passageiros e aeronaves, pois as atividades da unidade foram suspensas durante esse período. À época, a única companhia aérea responsável pela operação no município alegou que a infraestrutura da pista do aeroporto utilizada para pousos e decolagens, estava sofrendo degradações ao longo dos anos e “não estava mais atendendo os padrões operacionais e de segurança da empresa”.

A operação voltou ao normal no início do mês de agosto. Na ocasião, os voos que estavam marcados com antecedência foram transferidos para o aeroporto Presidente João Figueiredo, em Sinop, que teve aumento de 17,5% número de embarques e desembarques no mesmo período ( em novembro Sinop ganhou voo da GOL para São Paulo).

Conforme Só Notícias já informou, o Ministério da Infraestrutura e a prefeitura de Sorriso celebraram, há poucos dias, termo de compromisso para a realização de obras de reforço e recuperação da pista de pouso e decolagem, taxiway e pátio de aeronaves do aeroporto Regional Adolino Bedin. São mais de R$ 8 milhões

Redação Só Notícias (foto: Rafael Souza/arquivo)