domingo, 23/junho/2024
PUBLICIDADE

Residência dos Governadores foi a primeira a ter fogão a gás, adega e piscina em Cuiabá

PUBLICIDADE

Projetada pelo arquiteto Humberto Kaulino, a antiga Residência Oficial dos Governadores de Mato Grosso, localizada na rua Barão de Melgaço, no centro de Cuiabá, foi construída no estilo neocolonial conhecido como “missões”, cuja inspiração vem das construções simples dos povos do México. O estilo chegou ao Brasil a partir da década de 30, justamente quando a casa foi construída, sendo oficialmente inaugurada em 16 de janeiro de 1940.

A casa trouxe ar de modernidade para Cuiabá, sendo a primeira a ter fogão a gás, piscina e adega na cidade. Localizada no entorno do Centro Histórico, a antiga Residência dos Governadores possui um amplo jardim, com grades abertas, o que possibilitava a contemplação das pessoas que por ali passavam.

No total, 14 governadores e suas famílias moraram na casa sendo o primeiro Júlio Müller, passando por Olegário Barros, Wladislau Garcia Gomes, José Marcelo Moreira, Arnaldo Estevão Figueiredo, Jari Gomes, Fernando Côrrea da Costa, João Ponce de Arruda, Pedro Pedrossian, José Fragelli, José Garcia Neto, Cássio Leite de Barros, Frederico Campos e Júlio José de Campos, último governante a morar na residência. Em 1986, foi decretada a criação do então museu da Residência dos Governadores.

A casa tem quatro quartos, sala de estar, sala de jantar, copa, cozinha e um anexo que era usado como almoxarifado. O local já hospedou hóspedes ilustres como o presidente Getúlio Vargas em sua visita à Cuiabá, em 06 de agosto de 1941. Vargas foi o primeiro presidente recebido na Capital mato-grossense para um compromisso oficial.

Entre as comodidades trazidas pela residência, há uma passarela que liga o local ao Palácio Alencastro, antiga sede do Governo do Estado e que hoje abriga a Prefeitura Municipal de Cuiabá e que divisa de terreno com a Casa dos Governadores. Durante muitos anos a população cuiabana acreditava que a casa tinha uma passagem secreta subterrânea que levava até ao prédio do Tesouro do Estado (hoje Museu Histórico de Mato Grosso, na Praça da República) e ao Arsenal de Guerra. Mas não existe indícios da existência do túnel, apenas um porão subterrâneo na casa.

Após ser desativada como Residência Oficial dos Governadores de Mato Grosso, o prédio abrigou diversas estruturas do Estado. Ainda na administração Júlio Campo, foi criado o Museu Residência dos Governadores. Em seguida, teve seu acervo transferido para o Museu Histórico de Mato Grosso. No ano seguinte o local foi sede da Secretaria de Estado de Cultura. Depois passou a ser sede do Conselho Estadual de Cultura, até que em 2004, na administração Blairo Maggi, a Casa dos Governadores passou a abrigar a sede administrativa da agência MT Fomento, onde ficou por 10 anos.

O prédio é tombado como patrimônio histórico estadual desde 1983.

Somente no ano de 2014 o espaço pode ser reaberto ao público em geral para visitação. Naquele ano, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) criou o Museu de Arte – Pinacoteca de Mato Grosso. Um espaço destinado a receber as obras de artes visuais de artistas regionais, nacionais e internacionais que fazem parte do acervo mato-grossense, e que hoje está sob gestão da empresa Casa de Guimarães.

Conforme a diretora executiva do Museu de Arte de Mato Grosso, Viviene Lozi, o museu expõe obras da SEC e também outras exposições temporárias. Além disso, o acervo é enriquecido por obras raras, algumas delas doadas pelo Banco Central do Brasil, como telas de Tarsila do Amaral, Cícero Dias, Clóvis Graciano e Tuneu (Antonio Carlos Rodrigues).

“Temos um acervo significativo de gravuras e xilogravuras que também faz parte do acervo do museu. Esse acervo também é composto por peças da década de 70, da época de criação da pinacoteca que era um dos braços da Fundação Cultural de Mato Grosso. O acervo é diverso composto por pinturas, esculturas, gravuras, obras tridimensionais e fotografias, temos aí uma diversidade. O visitante também poderá ver as obras vencedoras dos prêmios Salão Jovem Arte Mato-grossense”.

Viviene conta que o museu está preparado para receber grupo de pessoas e escolas que desejam conhecer o acervo exposto e saber mais sobre a Residência dos Governadores. Além disso, segundo ela, é possível fazer aproveitar o extenso e belo jardim da casa para fazer piquenique. Antes, porém, os grupos interessados que desejam visitar o local precisam entrar em contado com antecedência para informar sobre a visita pelo telefone (65) 3026-3221.

O Museu fica na rua Barão de Melgaço, nos fundos da Prefeitura Municipal de Cuiabá. Funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Sorriso: 15º Festival de Artes Cênicas começa neste domingo

O 15º Festival de Artes Cênicas de Sorriso começa...

Guilherme Arantes e orquestra se apresentam em Mato Grosso no próximo domingo

A música clássica, erudita, e a celebração cultural estão...

Dez artistas se classificam para final de programa estadual “Canta Mato Grosso”

Entre 600 artistas regionais, 10 candidatos foram classificados para...
PUBLICIDADE