Cultura

Governo investirá mais de R$ 13 milhões no fomento de 390 projetos culturais em Mato Grosso

Contemplando todas as áreas, segmentos e linguagens, o edital MT Nascentes é o maior dos cinco recém-lançados pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Um investimento R$ 13,75 milhões que vai propiciar a realização de 390 projetos artísticos e culturais em Mato Grosso.

A seleção pública é uma das ações emergenciais previstas na Lei Aldir Blanc e tem o objetivo de fomentar propostas de criação e desenvolvimento de produtos, ações formativas, serviços e eventos culturais, manutenção de grupos e coletivos, dentre outras ações. Os valores para a realização de cada projeto variam de R$ 25 mil a R$ 150 mil.

“O MT Nascentes carrega essa poesia de renascer, criar, potenciar, levar ideias. Uma correnteza de vida que com certeza recolocará a cultura em sua potência e efervescência tão característica. É um momento ímpar para que trabalhadores e trabalhadoras da cultura possam retomar suas ideias, tirar os sonhos da gaveta e construir uma nova história para as artes e a cultura de Mato Grosso”, exalta o superintendente de Políticas Culturais da Secel, Jan Moura.

Artes cênicas e visuais, literatura, música, artesanato, patrimônio histórico, infância e culturas de matrizes africanas, urbanas e LGBTIA+ estarão acolhidas no edital, que contará ainda com ações formativas, implantação e revitalização de bibliotecas comunitárias, além de produções audiovisuais.

A maior parte das oportunidades prevê demanda livre, ou seja, não será especificado formato definido de execução. Nesses casos, serão aceitas quaisquer propostas que tenham relação direta com a manifestação artística referenciada na categoria disputada.

Dentre os projetos com formatos específicos estão as ações formativas e a seleção de vinte projetos de implantação, revitalização ou de incentivo a boas práticas de bibliotecas comunitárias. Incluem ainda nessa lista a produção de produtos audiovisuais, abrangendo documentário, animação, game e ficção.

Podem se inscrever pessoas físicas e jurídicas com ou sem fins lucrativos. Um mesmo proponente poderá propor projetos em todas as categorias, no entanto poderá ter, no máximo, até três projetos aprovados, considerando inclusive os demais editais estaduais da Lei Aldir Blanc. Além disso, a mesma proposta não poderá ser inscrita em mais de um edital.

Redação Só Notícias (foto: reprodução/arquivo)