Cultura

Cuiabá vira cenário de jogo de RPG produzido em Mato Grosso

Cuiabá será o cenário de um jogo de RPG chamado “Célula Selvagem: Testamento da Terra”. O projeto foi desenvolvido por uma produtora independente e aprovado no edital Mato Grosso Criativo, realizado pelo governo do Estado. “Estamos muito empolgados com esse projeto tão ousado, que coloca Mato Grosso no mapa nacional do RPG. Foi uma grata surpresa dentre os projetos inscritos no edital MT Criativo”, diz o secretário Alberto Machado.

A história se passa em um futuro em que as atividades humanas aceleraram o aquecimento global, intensificando seus efeitos colaterais, como mudanças nos regimes das chuvas e períodos de seca mais longos e severos, surge uma tecnologia com capacidade de controlar o clima. No jogo, os participantes  assumem o papel de sobreviventes em um ecoapocalipse desencadeado por S.A.R.A.H (Ser Artificial Restrito ao Aprendizado Humano). 

No universo fictício, Mato Grosso é o maior produtor de alimentos do mundo e para manter-se no topo, é o primeiro a investir na tecnologia Célula Selvagem, para gerenciar ciclos climáticos ao seu bel prazer. Mas algo sai do controle e a natureza passa a imperar transformando a capital do Estado, Cuiabá, em uma ruína selvagem com paisagens desertificadas, planícies alagadas e florestas densas habitadas por animais geneticamente modificados, dotados de força e inteligência incomuns. É nesse ambiente que seres humanos tentam sobreviver – quantos dias conseguirem -, sob a vigília constante de S.A.R.A.H.

A história original foi concebida pela mente criativa do escritor e fã de RPG, Caio Ribeiro, que orquestrou toda equipe junto a seu parceiro criativo e outro entusiasta de RPG, Pahblo Smorcinski. Este assumiu a gerência de programação do jogo.

O livro Célula Selvagem: Testamento da Terra – que estará disponível para download já no lançamento, traz todos os manuais e regras, a história do jogo e a campanha inicial. O projeto conta ainda com um aplicativo de gerenciamento de fichas para tornar a criação de personagens e atualização de dados mais eficaz. O app roda em celular e computador.

Cuiabá é cenário do jogo. Um mapa no livro revela a cidade dividida em três cenários onde os biomas a dominaram: Cerrado – porém desertificado -, em alguns pontos vira planície alagada e em outros, a selva amazônica se sobrepõe. Cartões-postais, como a Catedral Bom Jesus de Cuiabá e a Arena Pantanal, ressurgem totalmente alterados com o domínio da natureza. Caio Ribeiro conta que a história está recheada de easter-eggs que têm como referência personalidades da cultura mato-grossense.

Os desenvolvedores contam que a produtora independente de jogos, foi criada por ambos em 2020 com a motivação de inserir Mato Grosso no mercado de games. “Com apoio da Lei Aldir Blanc conseguimos consolidar esse que é nosso primeiro projeto. Nosso objetivo é trabalhar com jogos de tabuleiro e eletrônicos, mercado que está se consolidando no mundo todo e começa a despontar em Mato Grosso”.

E então, para que o projeto do Célula Selvagem – Testamento da Terra fosse consolidado, reuniram um time de profissionais de vários cantos do país e do mundo, trabalhando no primeiro sistema de RPG que, além de ser feito em Mato Grosso, as aventuras ocorrem no próprio Estado.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)