Agronotícias

Secretária e ministra debatem medida para agilizar análise do Cadastro Ambiental Rural em Mato Grosso

A secretária de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso e presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Mauren Lazzaretti, se reuniu com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, em Rondonópolis, para tratar da dinamização da análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) de Mato Grosso, “uma estratégia para a implementação do Código Florestal no país. A ministra entende que são os estados os responsáveis pela análise e validação, e o diálogo contínuo é essencial para que tenhamos uma mudança expressiva nos percentuais de implementação no Brasil”, explica a secretária.

A pauta, de importância nacional, possibilita integrar as informações ambientais das fazendas em bases de dados, facilita o monitoramento, o planejamento ambiental, econômico e combate ao desmatamento.

Em Mato Grosso, do total de áreas passíveis de inscrição no CAR, o Estado já possui cerca de 66% inserida no banco de dados da Sema. Deste total, que significa mais e 103 mil cadastros, foram analisados 45%. Entre os que passaram por análise, aproximadamente 10% foram validados.

Como parte da agenda a secretária vistoriou o novo prédio onde será instalada a Diretoria da Unidade Desconcentrada de Rondonópolis que será reformada ainda neste ano e oferecerá uma melhor estrutura física para a atuação da Sema na região.

O diretor da unidade em Rondonópolis, Ailtom Fonseca, explica que o escritório regional vai sair de um local alugado, para um prédio que já é de propriedade do Estado, mais amplo, e com melhor infraestrutura. O projeto da reforma foi doado pelo deputado estadual Sebastião Rezende.

“O espaço de aproximadamente 4 mil m² vai acomodar todo o material apreendido, a nossa estrutura de fiscalização e os cerca de 15 servidores com mais conforto”, avalia.

Mato Grosso tem nove unidades regionais desconcentradas localizadas nos municípios de Cáceres, Sinop, Rondonópolis, Barra do Garças, Guarantã do Norte, Juína, Tangará da Serra, Alta Floresta e Confresa

Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)