Agronotícias

Secretaria começa georreferenciamento da cadeia produtiva do mel em Sorriso

A secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente realizará o mapeamento digital apícola das propriedades cadastradas no programa Vitamel, em parceria com o Clube Amigos da Terra, por meio do Projeto Cultivando Vida Sustentável. O trabalho começou ontem, durante uma reunião com a assistente social do projeto Cultivando Vida Sustentável, Leane Rodrigues e a equipe do programa.

De acordo com o representante do programa municipal, Niki Nelson, o mapeamento da cadeia produtiva do mel possibilitará o acesso a dados que permitirão o planejamento e a execução de estratégias de cultivo e manejo das colônias de abelhas. “O Cat nos forneceu o registro de agricultores do município e a partir desse banco de dados conseguiremos fazer o mapeamento digital de todos os apicultores, com monitoramento em tempo real das propriedades. A partir disso, conseguiremos, por exemplo, saber o tamanho das áreas de reserva e a capacidade que cada área suporta de caixas colmeias”.

Entre as inúmeras vantagens da rastreabilidade e o georreferenciamento dos apiários estão a ampliação de negócios, por meio da produção mapeada, padronização do manejo do mel e derivados, aumento da produção e controle de prejuízos.

Atualemnte, 46 produtores estão cadastrados no programa Vitamel, desenvolvido pela Sama que além do apoio técnico tem disponibilizado também as caixas colmeias para os interessados. O programa conta com a supervisão técnica da Sama e o apoio do Corpo de Bombeiros que atua diretamente na captura e remoção de colmeias da área urbana.

O projeto vem contribuindo para a mudança de padrões e sedimentação da cultura da sustentabilidade no município e o fortalecimento da agricultura familiar. Em Sorriso, o mel produzido conta com o Selo de Inspeção Municipal e com o selo do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte.

 

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)