Agronotícias

Novo mercado do produtor em Lucas do Rio Verde deverá ficar pronto em 8 meses

O novo mercado do produtor em Lucas do Rio Verde deverá ficar pronto em um prazo de oito meses e receberá investimentos de até R$ 1,9 milhão. As estimativas constam em edital de licitação aberto, este mês, pela prefeitura para contratar a empresa que vai executar a obra.

No dia 13 de janeiro, o setor de licitações vai receber, credenciar e abrir os envelopes com as propostas de preços das empreiteiras interessadas. Esgotados os recursos e homologado o certame, será assinado o contrato, quando passará a contar o prazo de conclusão de oito meses.

O mercado, destinado à venda da produção da agricultura familiar do município, será construído na rua Mogno, no bairro Parque das Emas. Desde o ano passado, o mercado do produtor funciona em uma feira com área de 1.400 metros quadrados, localizada no Jardim das Palmeiras.

Em agosto deste ano, o governador Mauro Mendes e o prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti assinaram convênio no valor de R$ 1,9 milhão para a construção do Mercado do Produtor, no bairro Parque das Emas. O contrato será executado pela secretaria estadual de Agricultura Familiar que fará o desembolso de R$ 1,7 milhão, cabendo à prefeitura a contrapartida de R$ 200 mil.

A expectativa é beneficiar cerca de 10 mil produtores familiares localizados na região do Consórcio Intermunicipal do Vale do Teles Pires, que integra os municípios de Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Vera, Santa Carmem, União do Sul, Nova Maringá, Cláudia, Nova Ubiratã e Feliz Natal.

A meta é que o mercado do produtor se torne um importante ponto de apoio para o armazenamento e comercialização dos produtos da agricultura familiar. Em síntese, terá o papel de reunir a produção regional e articular a busca de novos mercados, localizados principalmente em grandes centros consumidores como Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, entre outros.

A oferta concentrada dos produtos dará competitividade aos agricultores, que terão volume de produção, com a entrega de produtos frescos, de alta qualidade com produção e venda em larga escala. Hoje, 80% das frutas e verduras consumidas em Mato Grosso são trazidas de outros estados, o que demonstra um vasto mercado consumidor a ser conquistado pelos produtos mato-grossenses.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: arquivo/assessoria)