Agronotícias

IMEA aponta vários fatores para oscilação diferenciada no preço padrão da soja em Mato Grosso

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) informou, no boletim semanal, que os preços da soja geralmente seguem um padrão sazonal ao longo do ano, de acordo com a relação de oferta-demanda local. Em Mato Grosso a colheita da oleaginosa ocorre de maneira mais intensa em fevereiro, que é o mês de menores valores históricos para o produto. “Respeitando esse comportamento, os preços da soja disponível em fevereiro ficaram 0,49% menores que em janeiro. Porém, em 2020 muitos fatores vêm influenciando os preços e podem forçar uma oscilação diferenciada desse padrão, como a comercialização da soja adiantada em Mato Grosso, dólar “supervalorizado”, assinatura do acordo comercial (fase 1) entre os Estados Unidos e a China, avanço do coronavírus pelo mundo, redução dos suínos na China devido à peste suína africana, estimativa de menor produção de soja em comparação ao milho nos Estados Unidos e “supersafra”na América do Sul. Todos estes fatores vêm influenciando os preços e merecem atenção do produtor rural nas próximas negociações”, recomendam os analistas do instituto.

Na semana passada, por exemplo, apesar da redução dos preços em Chicago e do prêmio, o aumento do dólar impulsionou os preços internos, fazendo a soja disponível em Mato Grosso fechar com preço médio de R$ 74,43/saca. Na penúltima semana de feveiro, o preço médo estava em R$ 73,45.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)