Agronotícias

IMEA aponta que cotações da pecuária em Mato Grosso têm comportamento distinto

As cotações do mercado pecuário têm apresentado, de junho a agosto, comportamentos distintos dos do mesmo período de 2018 porque, no ano passado, a arroba do boi gordo estava em maior patamar e estável, enquanto neste ano o movimento é de recuperação. Em junho houve perdas com o relato da “vaca louca” atípica no Estado. Porém, a seca tem sustentado esta alta, a qual, inclusive, também se aplica para as cotações das novilhas. A arroba desta categoria tem se aproximado da arroba do boi gordo desde abril deste ano”. A análise foi divulgada, hoje, no boletim semanal do IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária acrescentando que a diferença da cotação do boi gordo para novilha é de apenas -1,77% em 2019.

“Este movimento, que já perdura por cinco meses, primeiramente começou pela maior competitividade em relação ao boi gordo, mas a demanda aquecida de nichos específicos (mercado interno e externo) impulsionou ainda mais as cotações. Este cenário não era observado de forma mais intensa desde 2015, o que demonstra um bom momento de preços para quem trabalha com esta categoria na recria”, aponta o instituto.

A média da arroba do boi gordo fechou na última semana a R$ 139,61,com decréscimo de 0,07%. A maior pressão veio das regiões de confinamento, que têm ofertado mais quantidade de animais.

Só Notícias/Agronotícias (foto: arquivo/assessoria)