Agronotícias

Falta de chuvas faz sojicultores atrasar início do plantio em Mato Grosso

O início das chuvas está mais atrasado neste ano em Mato Grosso e, com isso, a maior parte dos produtores deve aguardar as primeiras precipitações para começar a semeadura da soja, cujo lançamento foi na semana passada, em Sorriso, pelo presidente Jair Bolsonaro. O atraso também está sendo considerada por agricultores que cultivam algodão segunda safra (os quais costumam semear parte da soja “no pó”). Uma das justificativas é que o acumulado de chuva em 2020 foi menor que o dos últimos anos, o que deixou o solo com pouquíssima umidade até aqui”, avalia o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA).

“Porém, vem chuva por aí: as previsões para os próximos 5 dias indicam volumes acima de 12 milímetros na média do Estado (Tempo Campo), o que, se confirmado, ficará próximo do registrado em setembro do ano passado. Para quem não lembra, em decorrência dos menores volumes em setembro, a semeadura da temporada 2019/20 iniciou com atraso, porém não é somente isso que define o sucesso da safra, tanto é que neste período os produtores colheram uma produção recorde”, informa o instituto.

Só Notícias (foto: Tony Winston/Agência Brasília/arquivo)