Agronotícias

Diferencial de base dos preços do gado entre Mato Grosso e São Paulo cai mais

As cotações da arroba do boi gordo em Mato Grosso ficaram mais próximas dos preços praticados nas praças paulistas – e houve uma maior valorização da proteína do Estado, apesar de todas as variações que ocorreram no mercado da carne bovina no decorrer de 2021, constata o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

O ano foi marcado por um encurtamento no diferencial de base entre Mato Grosso e São Paulo em 4,83 pontos percentuais, no comparativo com o ano de 2020, e o indicador ficou em 5,85% na média anual. Esse indicador representa quase metade do praticado em 2020, quando o diferencial de base alcançou 10,86 pontos percentuais.

O gerente de Relações Institucionais da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Nilton Mesquita, explica que o diferencial de base é um indicador importante no mercado do boi gordo, pois é a partir dele que os pecuaristas realizam seus cálculos e avaliam a rentabilidade do seu negócio.

“A arroba de São Paulo é a referência do Brasil, pois é um local de escoamento, baixo custo, não há gasto com frete e, portanto, tem um preço da arroba mais elevado. E essa diferença entre Mato Grosso e São Paulo sempre foi na casa de 10 pontos percentuais. Quando a diferença fica menor, como ocorreu em 2021, demonstra que nossa arroba está mais valorizada e que houve um maior ganho do pecuarista do Estado nesse período”, avaliou, através da assessoria.

Para este ano, a expectativa é de que os preços possam continuar em elevados patamares, especialmente com o retorno da China nas negociações, ocorrido no mês de dezembro, após o período de suspensão das importações por parte do país asiático e o comportamento da demanda interna também deve influenciar nas cotações, já que grande parte da produção é destinada ao mercado nacional.

Só Notícias