Agronotícias

Deputado pede a ministro Moro força tarefa para combater roubos de defensivos em fazendas de MT

O deputado federal Neri Geller (PP) pediu ao ministro da Justiça, Sergio Moro, a criação de uma força tarefa combater o aumento nos casos de furto de defensivos agrícolas em fazendas no Mato Grosso, além de mecanismos para combater a comercialização clandestina desses produtos. Ele expôs ao ministro que os assaltos que estão virando rotina na região Norte, causando prejuízos incalculáveis aos produtores rurais. “Sugeri inclusive que seja montada uma força tarefa com a Polícia Federal, para que possamos desbaratar essa quadrilha especializada nesse tipo de crime!”, disse Neri.

“É o caso de uma atenção especial da Polícia Federal. Tem casos em fazendas de médio e grande porte que, em um assalto, em uma carga (em caminhão truck), levam mais de R$ 1,5 milhão a R$ 2 milhões em defensivos agrícolas”, expôs Geller a Sergio Moro. “É uma questão emergencial e que essa questão dos roubos de defensivos acaba movimentando muito a questão das drogas e armamentos”, acrescentou o deputado.

Um dos últimos assaltos em fazendas foi, na semana passada, em Porto dos Gaúchos (250 km de Sinop) quando ladrões levaram uma caminhonete Toyota Hilux branca, 900 litros de inseticidas, 2,4 litros de fungicidas, e cerca de 600 quilos de inseticidas. O filho do proprietário, de 29 anos, procurou a delegacia municipal de Polícia Civil em Sinop para pedir providências. No documento, ele informou que no local estavam seu pai, de 61 anos, o irmão, 31 anos, além dos funcionários que foram surpreendidos por seis criminosos armados. Em seguida, trancaram as vítimas em um depósito (galpão) e, em seguida, pegaram e fugiram com os produtos nos dois veículos.

No último dia 4, em Sorriso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, em uma mata às margens da BR-163, diversas caixas com insumos agrícolas (sementes de milho e agrotóxicos) que foram roubados em uma fazenda, localizada em Simioni, distrito de Itanhangá (237 quilômetros de Sinop), no último sábado.

 

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)