Agronotícias

Custos de produção de gado em Mato Grosso na recria-engorda sobem 4,5% no trimestre

O IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária – informou que foram atualizados os custos de produção com base nas propriedades modais de Mato Grosso. “Observou-se que, no comparativo trimestral, os custos operacionais subiram para o sistema de cria (+0,41%), para recria-engorda (+4,54%) e para o ciclo completo (+0,72%). Os valores, por sua vez, fecharam em R$122,34/@, R$135,86/@ e R$115,12/@, respectivamente”.

De acordo com o instituto, a “alta mais intensa foi registrada no sistema de recria-engorda, pautada, principalmente, pelo aumento dos itens de aquisição animal (+6,10%) e suplementação (+5,28%). No caso da aquisição animal, como consideram-se as cotações do bezerro de ano, esta categoria apresentou alta, sobretudo em abril/19, quando houve maior procura de confinadores. Já na suplementação, o acréscimo esteve atrelado ao aumento do dólar no período, que influenciou nos preços dos insumos fosfatados, e da alta no farelo de soja no período”.

Na semana passada, com a demanda na ponta da cadeia não tão aquecida e a facilidade de compra de animais, principalmente nas regiões com gado de confinamento, no comparativo semanal, as médias da arroba do boi e da vaca gorda caíram 0,11% e 0,39%, respectivamente

A pouca procura por bezerros de ano fez com que, na última semana, os preços desta categoria caíssem. Assim, no comparativo semanal, a média do bezerro 12 meses fechou em R$1.351,05/cabeça ante a R$1.362,68/cabeça.

Só Notícias/Agronotícias (foto: arquivo/assessoria)