Agronotícias

Criado em Sorriso Conselho de Piscicultura para ajudar fomentar produção

O Conselho Municipal de Piscicultura foi criado, esta manhã, em reunião no gabinete do prefeito Ari Lafin (PSDB) com produtores e secretários. Fábio Garcia Alvarenga foi eleito presidente com objetivo de buscar fomentar a produção dos pequenos produtores nos assentamentos. Atualmente, são mais de 100 e produzem uma média de 300 mil quilos por mês de pintado e tabatinga. São Paulo, Brasília e Goiás são os principais compradores. Anualmente, o setor movimenta mais de R$ 6 milhões na econômica local

“Esse conselho é para viabilizar a piscicultura principalmente para o pequeno produtor. A piscicultura de Sorriso já foi destaque e chegou a ficar em primeiro na produção de pescado. Hoje, está em terceiro, mas com os grandes queremos fomentar”, explicou Alvarenga.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente Marcelo Lincoln destacou que o custo da produção é alta e acaba inviabilizado a piscicultura. “Hoje temos uma pauta que está em torno de R$ 12% (imposto). Nós achamos e entendemos ser muito alta. Por isso, se tornando inviável. Nós queremos fomentar e poder ter crescimento. Temos um mercado aberto. Nos assentamentos são 120 tanques de peixes e precisamos buscar uma forma de viabilizar para que esses produtores continuem”.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico Cláudio Oliveira, a formação do conselho ajudará no fortalecimento da piscicultura em Sorriso. “Nós temos uma associação que está sendo formada por grandes e pequenos produtores. Precisamos ver a questão do frigorífico aqui no município para agregar valor no produtor final. Discutir com o governo do Estado a questão dos impostos que hoje inviabilizam e exportação do peixe”.

Só Notícias/Cleber Romero com Lucas Torres, de Sorriso (foto: Só Notícias)