Agronotícias

Caminhoneiros fecham rodovia federal em Mato Grosso

O tráfego de veículos com cargas não perecíveis está bloqueado na BR-364 em ambos os sentidos, em Rondonópolis, na saída para Cuiabá, desde às 7h. A restrição é apenas para carretas e caminhões, os demais veículos estão passando normalmente. No entanto, o fluxo está lento na região.

Este manifesto é realizado por integrantes do Movimento de Transportes de Grãos, que representa caminhoneiros autônomos. A principal reivindicação deste grupo hoje é a implantação de pauta de preços mínimo de frete para cargas a granel.

A Polícia Rodoviária Federal confirmou o manifesto e informou que há uma grande fila de veículos na região. A assessoria de imprensa da PRF informou que a previsão é a de que o manifesto permaneça durante todo o dia e sem intervalos.

Em dezembro do ano passado, foi aprovado na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados o projeto (PL 528/15) que define uma política de preços mínimos para o setor de transporte de cargas. Agora, a proposta passará pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa e, se aprovada, seguirá direto para o Senado.

O projeto determina que, nos meses de janeiro e julho, o Ministério dos Transportes regulamente os valores mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes por eixo carregado. Até que isso ocorra, o texto prevê como mínimo R$ 0,90 por quilômetro rodado para cada eixo carregado, no caso de cargas refrigeradas ou perigosas; e de R$ 0,70, nos demais tipos de cargas. Para fretes considerados curtos (em distâncias inferiores a 800 quilômetros), esses valores são acrescidos em 15%.

Desde 2015, os caminhoneiros realizam protestos em vários estados cobrando esta tabela. Em Mato Grosso, os caminhoneiros fecharam vários pontos da BR-163 e chegou a faltar combustível e gás de cozinha em várias cidades mato-grossenses.

Fonte: Só Notícias/Agronotícias