Agronotícias

Aprosoja e Acrimat se reúnem com Mauro e não querem continuidade da cobrança do Fethab 2

O governador eleito de Mato Grosso, Mauro Mendes, se reuniu com diretoria da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e ouviu manifestações contrárias a continuidade da cobrança do Fundo Estadual de Habitação e Transporte (Fethab) 2, que acaba em 31 de dezembro.  Mauro pediu ao atual governador, Pedro Taques, que prorrogue a cobrança, alegando que será muito difícil para o Estado deixar de ter cerca de R$ 450 milhões/ano. “Não podemos mais ser onerados, o agricultor já está com as margens apertadas e isso pode inviabilizar a produção de grãos. Além disso, o Fethab 2 não cumpriu a finalidade para qual foi criado, desviando seus recursos para outras áreas diversas da infraestrutura”, disse a Mauro o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.

Para o diretor financeiro da Acrimat – Associação dos Criadores de Mato Grosso, Oswaldo Pereira, também manifestou contrariedade com a continuidade da cobrança. Ele expôs que, diante dos problema apresentados pelo governador eleito Mauro Mendes, como o déficit público, a renovação do Fethab 2 e oneração do setor produtivo não serão as soluções.  “É necessária a redução do tamanho do Estado, como o enxugamento da máquina, por exemplo. Não é um setor apenas que vai ter que arcar com toda essa conta”, afirma o diretor da Acrimat.

Os dirigentes  cobraram uma gestão eficiente do novo governo, com o enxugamento da máquina e melhor aplicação do dinheiro público. Mauro Mendes assumiu o compromisso de detalhar o plano de governo em breve, assim como as ações para o arrocho, informa a assessoria e encaminharão o documento “Rodovias Prioritárias de MT”, onde destaca as 15 principais rodovias do Estado, em várias regiões, que precisam ser pavimentadas para melhorar o escoamento da produção agrícola e o trânsito dos moradores.

 

Só Notícias (foto: assessoria)