Agronotícias

Após prever queda, Conab revisa dados e projeta alta na produção de sorgo em Mato Grosso

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revisou os dados sobre a produção de sorgo divulgados em maio e estima que Mato Grosso produzirá mais sorgo na atual safra do que em 2018/2019. No levantamento anterior, a companhia chegou a apontar uma queda de 30% entre as duas safras. Agora, prevê um aumento de 46%.

Segundo a Conab, houve um “cultivo adiconal” na reta final da semeadura no Estado. “Em Mato Grosso, a opção pelo sorgo é subsidiária à do milho e ocorre em momento posterior, tendo sido normalmente deixada em segundo plano, sendo o foco maior dos produtores o plantio do milho, do algodão e, mais recentemente, do gergelim”, explicou a companhia.

Ainda de acordo com o órgão, a “cultura é utilizada muitas vezes como cobertura vegetal e como substituta mais econômica do milho. Preços mais elevados do milho e a menor disponibilidade desta commodity, podem ter induzido ao ganho de área marginal, sendo o preço do sorgo atrelado ao do milho”.

A nova projeção da Conab é de que Mato Grosso plantou uma área de 46,4 mil hectares (42,8% maior que a safra anterior). Neste momento, em que as lavouras estão em fase de enchimento de grãos e a colheita prevista para junho, o rendimento médio é estimado em 2.923 kg/ha (2,3% a mais que em 2018/19). Além disso, a produção é estimada em 135 mil toneladas.

Segundo a Conab, o principal produtor de sorgo no Brasil na atual safra será de Goiás. O estado deve ampliar em 35 % a área plantada, que deve chegar a 353 mil hectares, alcançando, assim, um aumento de 35,1% na produção, prevista em 1,3 milhão de toneladas.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: arquivo/assessoria)