Ponto Final

Depoimento sobre doações

O ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) vai depor na Polícia Federal nos próximos dias. O progressista terá que falar sobre um suposto repasse indevido de R$ 12 milhões que teria sido feito pela Odebrecht para sua campanha à reeleição ao governo de Mato Grosso, em 2006. O depoimento estava previsto para abril, porém, o próprio ministro solicitou que fosse adiado para junho, sob o argumento de que tinha diversas viagens internacionais agendadas. “São relatados pagamentos na ordem de R$ 12 milhões a Blairo Maggi e R$ 400 mil a José Orcírio Miranda dos Santos, repasses implementados por meio do Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht, sendo os beneficiários identificados no sistema ‘Drousys’ como ‘Caldo’ (ministro Blairo Maggi) e ‘Pescador’ (deputado Zeca do PT)’, diz o inquérito.