Ponto Final

Defendendo PEC

O governador em exercício de Mato Grosso, Eduardo Botelho, defendeu em entrevista ao Só Notícias que a PEC (proposta de emenda constitucional) do teto dos gastos nos poderes em Mato Grosso, feita pelo governo, seja votada até o próximo dia 30 para vigorar ano que vem. "A PEC é super importante para o Estado não quebrar. Mas a votação vai atrasar um pouco por conta dos pedidos de vistas dos deputados e de emendas que nao sao consensuais. Cada deputado tem um ponto de vista mas ainda não há maioria para ser aprovada. Na base aliada, por exemplo, tem deputados com determinados pontos de vista que pretendem incluir emendas que o governo não concorda. Então, não sei se será possível  votar até dia 30 novembro dentro do prazo para vigorar ano que vem", acrescentou. Se a proposta for aprovada, a projeção é que nos próximos dois anos, o governo estadual consiga economizar cerca de R$ 1,3 bilhão.